RSS

Like

Mudei!

Mudei, definitivamente mudei, peguei minhas coisas e fui embora ser colunista-colaboradora no blog "O Que Tem Na Nossa Estante".
Pode ser que um dia eu volte, mas eu duvido muito, estou adorando esta fase de ler e fazer resenhas, ver filmes e séries e escrever sobre eles. E verdade seja dita não estou querendo escrever nenhum desaforo para ninguém ultimamente. Sei lá o que pode ser e como pode ser, mas achei um lugar pra mim onde eu gosto de estar. 
Quem quiser pode ir lá nos visitar. 
 Fui...

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Eles Não Gostam de Mim!



Vocês acreditam que existem pessoas que não gostam de mim? Como pode um absurdo deste? Eu sou tão gostável! Tirando todos os meus defeitos insuportáveis eu chego a ser uma pessoa até agradável, vai depender também do lado de lá e confesso que o lado de lá não está nada feliz comigo. É que eu andei gritando pelo que é meu, querendo o que me é de direito por lei, e aí as coisas saíram dos eixos, mas não foi preciso muito para desandar a mistura não, foi só uma pitada a mais de sal e veio a esperada explosão. Não falta nada no Big Brother Familiar, tem até quem quer ser o Bial com seus discursos que ninguém entende realmente. Tipo assim, a coisa está pegando fogo, é dá aqui, toma ali e a pessoa escreve um texto relatando mágoas de 40 anos atrás! E eu é que não sou normal? 40 anos de dor e acusações de coisas que se eu fiz, não lembro, mas se fiz deve ter sido merecido! Me perdoo porque tenho todo direito de ter sido uma adolescente idiota, quem nunca? Mas saber que uma pessoa guarda uma bagagem tão grande de mágoas há tantos anos dá dó e o discurso não fez sentido, tipo Bial mesmo! Não falo para não ofender, mas quem sabe um bom terapeuta não ajuda a diminuir este peso?
Eu posso estar errada? Talvez, nenhum envolvido em uma briga é dono da razão! Mas não estou preocupada com isso, eu cometi sincericídio porque quis, agora estou tentando entender o que as pessoas dizem. É como decifrar código de postura parental.
Já li quadradinhos de indireta no Facebook dizendo que adoeci porque sou amarga, mal humorada, mal amada, mal total! Tipo Coringa do Batman! Kriptonita vermelha no Superman!
Como posso interpretar a frase abaixo?
“A língua é o chicote do corpo. Deus não é vingativo, mas é justo.”
Eu não consigo! Não dá para entender. Quer dizer, eu estou doente porque falei demais? Falo demais? É isso? Ainda não consegui entender o que tem a minha língua a ver com os meus rins.
Deus é justo. É, eu acho que é sim. Eu me perguntei várias vezes, e já escrevi sobre isso, por que eu?  Ok meu Deus, estou doente, entendi e estou lutando para melhorar, mas Deus é justo só comigo? O Castigo é só meu? Como eu posso enxergar o meu castigo e não enxergar os dos outros tão explícitos à minha frente?
Será que neste grupo tão inocente só eu fiquei doente? Só eu sofri? Só eu senti a dor da perda de modo devastador? Só eu precisei reunir coragem para trilhar o caminho cheio de pedras que é criar alguém dependente de mim para sempre? Deus é justo só quando me castiga? E por que eu tenho que considerar as coisas que acontecem comigo como castigo?
Eu vejo mais como uma oportunidade de aprendizado, de reflexão, uma maneira de enxergar o mundo, a vida, as pessoas, de forma diferente. Uma oportunidade de tirar forças de onde não se tem nada e superar, porque viver, estar vivo, já é uma superação!  Sei lá, não consigo enxergar a minha doença como castigo. Eu trabalhei 33 anos, formei uma família, aposentei e fiquei doente. Parece que Deus programou tudo direitinho de forma que eu pudesse anotar cada passo meu na agenda, e é isso que estou fazendo, agendando dia a dia. Como dizia meu pai, o que é para mim, não é para Joaquim e sendo assim, lá vou eu carregando o meu, mas com certeza cada um carrega o seu. Deus não escolheu ser justo só comigo. As pessoas não podem me olhar como sendo um instrumento de revelação do poder de justiça divina sem olhar os próprios sofrimentos, as próprias dores. Para mim é castigo para os outros é uma benção de Deus?
Deus não é unilateral, se fosse não seria Deus, seria gente.
Castigo para mim não é nada disso, castigo para mim é:
Ver sua série preferida ser cancelada sem um final legal;
Comer e engordar;
Ter que acordar e sair para trabalhar no frio e na chuva;
Não ter dinheiro disponível para comprar um computador novo a cada ano;
Adorar cachorro e ter que limpar bosta todo dia;
Assistir a 7 gols da Alemanha e ter que sair de casa no outro dia;
É esquecer a roupa no varal e cair uma tempestade;
É lavar a louça e horas depois ela ficar suja de novo;
É fazer escova progressiva e chover no mesmo dia;
É ter parentes que têm coragem de escrever frases sobre justiça divina!
Realmente, o pior cego é aquele que não quer ver.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Perguntas Com Respostas Certas!







Eu sempre tenho uma dúvida, eu sempre tenho uma pergunta que nem sempre tem uma resposta. Acho inevitável viver e não ter uma pergunta para fazer, mesmo sabendo que talvez a resposta não venha hoje, ou amanhã, talvez não venha nunca.
Quando acontece alguma coisa,quando a gente adoece, o medo cresce junto com um monte de perguntas:
Por que eu?
Por que comigo?
Por que isso?
E agora?
Eu vou morrer?
Eu vou conseguir?
O que vai ser de mim?
O que vai ser da minha família se eu não conseguir?
Eu procurei respostas em vários lugares, agora eu vou contar o que eu ouvi.
Eu cheguei a ouvir que pessoas amargas,tristes, recalcadas é que ficam doentes. Não é o meu caso e só para constar, eu não sou a única pessoa doente no mundo.
Basicamente as pessoas me disseram que o sofrimento vem para amadurecer, aprender, mudar, ser uma pessoa melhor,se encontrar, encontrar os outros e porque eu sou forte o suficiente para suportar!
Como faz isso gente?  Como sofre e melhora e encontra um jeito de  aprender o que sabe-se lá Deus quer da gente?
Na minha busca por respostas eu consegui algumas. Não posso dizer que são verdades absolutas, mas posso dizer que fiquei satisfeita com o que ouvi.
Me acalmou a alma, me fez refletir, me deu esperanças.
Eu não sei como descrever o cenário porque não fui eu quem vi, quem estava comigo pode descrever melhor, mas eu senti. Minha alma ficou quente e tudo parecia iluminado quando o mentor pediu para segurar minhas mãos e me disse:
“Você vai sofrer, você vai sofrer muito, vai ser muito difícil. Você vai enfrentar momentos de muita dificuldade,de dor, de desesperança, mas só depende de você. Lute com todas as forças porque se você passar por todo este sofrimento, por toda esta dor, você vai conseguir.”
Em outra ocasião eu perguntei para uma entidade:
Se eu tenho que mudar, se eu tenho que aprender, como vou saber o que é, onde mudar, como mudar? Aos prantos, eu pedi que ela me dissesse o que eu tinha que fazer para parar de sofrer e ela respondeu:
“Você não tem que mudar, talvez você já tenha mudado e aprendido o que era preciso, e agora só precisa passar por tudo isso porque você sabe que consegue. ”
Em outro momento, ouvindo a uma palestra, todas as palavras ditas pareciam servir para mim, como se todas elas fossem dirigidas apenas a mim. Eu me senti tão pequena, tão insignificante, com tanta coisa para aprender... e eu expressei este sentimento em voz alta, foi então que o mentor me olhou e disse:
“Você não sabe como você é grande, você não imagina a força que você tem. ”
Diante disso, a única coisa que eu posso dizer é que eu sei muito bem que a perfeição não me alcançou e certamente não alcançará, nem a mim, nem a ninguém, mas estou disposta a aceitar o que vier para mim e aprender as lições que me são enviadas. Tenho tentado com todas as minhas forças aprender dentro da minha fragilidade de ser humano.
Acho que ainda falta para mim um longo caminho de aprendizado, mas no momento, apesar das turbulências que tenho vivido e dos obstáculos que tenho enfrentado e a luta que tenho travado com pessoas que desconheço apesar de serem parentes, esta paz, esta calma, esta tranquilidade que eu sinto e que me alimenta, me dá certeza de que se tiver mais alguma coisa que eu tenha que aprender, vou encontrar uma nova lição de vida pelo meu caminho, mas de duas coisas eu tenho absoluta certeza: eu não estou sozinha e hoje eu sou pelo menos 80% do que eu era antes de saber da minha condição de saúde. É, eu tenho uma condição de saúde, não uma doença.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Resposta a Uma Carta!








Não posso negar a minha surpresa e um pouco de receio quando a Marly me entregou “aquilo”. Eu fiquei com medo de pegar aquela coisa, mineiramente falando, aquele trem.
Claro que reconheci na hora o que era, mas isso não nos impediu de ficarmos perplexas!
Uma carta!
Uma carta em envelope timbrado em verde e amarelo e nele estavam impressas as palavras: “Par Avion. ” Chique, mas tive medo, como não?
Em época de Whatsapp, Facebook, Messenger, SMS, e-mail, Twitter, in box, receber uma carta? É grave, só pode ser grave ou é uma bomba!
Vejam bem, não faz sentido! A pessoa tem que comprar um envelope, arrumar papel, caneta, sentar e escrever uma carta e colocar selo. Ainda existe selo! Imaginem a dor dos movimentos manuais. Para ser sincera eu nem sabia que os correios ainda entregavam cartas, geralmente eles entregam cartas de cobrança, contas, pacotes! Cartas à mão? Pensei que tinham saído de circulação!
Eu fui para um lugar calmo, onde poderia ficar sozinha para ler todas aquelas letras de modo que se acontecesse alguma coisa só eu seria atingida.
Eu ri, eu gargalhei! Era uma história ao melhor estilo do FBI, Ryan Hardy, conhecem? FBI, Cia, Interpol, Tropa de Elite osso duro de roer, com doses de suspense, terror e humor!
Adorei! Nunca pensei que uma carta me faria sentir tantas emoções!
Não conto a história, afinal uma carta do FBI é ultra confidencial, Top Secret. Fofoca internacional não dá para sair espalhando por ai! Quem quiser saber e tiver coragem, peça a Janaina para escrever uma carta, pois ela consegue fazer isso com elegância e diversão e tem até troca de caneta no meio do texto e um, apenas um rabisco em uma palavra, tudo para tornar tudo mais misterioso e divertido.
Janaina, recebemos sua carta, lemos a sua carta e eu resolvi responder do jeito que eu sei, aqui no blog.
Adorei o “causo” e morri de inveja da sua vida agitada e emocionante e com pequenos toques de raiva (des) controlada! Meu Deus, como você aguenta?
Eu não acho que meus rins voltaram a funcionar 100%, mas posso garantir que houve uma melhora depois do tanto que eu ri, porque não importa em que circunstâncias, você é sempre divertida, engraçada e fico feliz por tudo ter acabado bem!
E eu prometo que quando encontrar as minhas primas vou dar aquele beijo que você mandou, só espero que demore muito, talvez nunca mais, mas enquanto isso a gente vai conversando, fofocando e rindo! E nós vamos ficar esperando mais cartas!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...